STF proíbe circulação de armas em todo DF até dia 2 de janeiro

A circulação de armas de fogo em todo o Distrito Federal está proibida a partir das 18h desta quarta-feira até segunda-feira, dia 2 de janeiro. Quem desrespeitar essa regra pode ser preso em flagrante por porte ilegal de arma.

A decisão é do ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes, relator do inquérito que investiga atos antidemocráticos. De acordo com ele, a crescente radicalização de cidadãos inconformados com o resultado das urnas tem levado à prática de atos contra o Estado Democrático de Direito e à posse do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva.

No último sábado, véspera de Natal, a polícia impediu um atentado terrorista para explodir um caminhão de combustível no aeroporto de Brasília. De acordo com as investigações, o ato foi planejado por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. E no domingo de Natal, uma denúncia anônima levou as forças de segurança a um matagal onde havia 40 quilos de explosivos.

O pedido para suspender temporariamente o porte e a posse de armas de fogo foi feito pelo futuro ministro da Justiça, Flávio Dino.

As forças de segurança já se mobilizam para a posse de Lula no próximo domingo.

O Ministério da Justiça autorizou a atuação da Força Nacional de Segurança Pública, desta quarta até segunda-feira, para apoiar a Polícia Rodoviária Federal na Operação Posse Presidencial 2023.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, anunciou que todo o efetivo da Polícia Militar do DF estará nas ruas no domingo. E agentes da Polícia Civil vão trabalhar, inclusive à paisana, entre o público que vai participar do evento na Esplanada dos Ministérios.

A Polícia Federal informou que mais de mil agentes vão atuar no dia da posse. O efetivo pode ser ampliado se for necessário. Além do trabalho de inteligência e da segurança das autoridades presentes à posse, os policiais federais vão acompanhar as delegações estrangeiras que participarão da cerimônia no domingo.

A expectativa é que 120 países enviem representantes ao evento. Deles, 17 são chefes de Estado e outros 36 países serão representados por políticos do primeiro escalão.

A posse está marcada para começar por volta das 14h30 de domingo. A EBC, Empresa Brasil de Comunicação, vai fazer uma cobertura especial. A programação começa às 13h nas rádios Nacional e MEC e também na TV Brasil.

Fonte: Agência Nacional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.