Empresário detona Simaria e revela “outras duplas que se odeiam”

Empresário detona Simaria e faz revelação polêmica sobre duplas sertanejas

Simaria parece não ser a única a ter problemas com a própria dupla sertaneja. De acordo com o empresário Paulo Tear, um dos mais importantes do país quando o assunto é contratação de shows, outros artistas também se “odeiam”, embora sejam obrigados a cantar juntos no palco. Segundo ele, seria o caso de Zezé Di Camargo e Luciano, que, aliás, também são irmãos; e Bruno e Marrone.  

Um áudio vazado de Tear em meio a um grupo de amigos no WhatsApp expôs as inimizades do mundo da música. “Zezé Di Camargo & Luciano se odeiam, mas cumpriram todos os contratos cantando juntos. Bruno & Marrone se odeiam, mas cantam juntos, entende?”, começa o empresário no áudio que o colunista Leo Dias divulgou. 

“Se eu sou prefeito, eu desconto um valor. Não tenho nada a ver com a briga das duas”, continua Tear, referindo-se agora a Simaria, que anunciou uma pausa na carreira na quinta passada (16).  “Agora, não vir cantar com o cachê lá em cima. Êpa, pera aê! Cachê é R$ 400 mil, R$ 200 mil é custo, nota fiscal, banda, carreta… já era. Que a banda vem completa. Dos outros R$ 200 mil, é R$ 100 mil de cada um”, explicou. 

“Me dá o R$ 100 mil dessa aqui que não vai não, vai ficar aqui. Não vai cantar. Ou vai ficar em casa e ainda vai receber o cachê? Vai se lascar”, argumentou o empresário, irritado.  

Atualmente, Paulo Tear atua como empresário e produtor musical, tem 22 mil seguidores no Instagram e representa nomes como Leonardo e Eduardo Costa na região do Nordeste.  

Já Simaria, que não comentou o assunto nas redes sociais, por enquanto segue afastada dos palcos. A artista afirmou mais de uma vez que a briga com a irmã é pontual e minimizou o conflito, acrescentando que tomou a decisão de deixar os shows, ao menos por enquanto, para cuidar de si mesma. 

Fonte: Jetss