Oposição recorre ao TCU para barrar troca de cartões do Bolsa Família pelos do Auxílio Brasil

A tentativa do governo do presidente Jair Bolsonaro de promover a troca de todos os cartões do programa Bolsa Família pelos do Auxílio Brasil em ano eleitoral foi parar no Tribunal de Contas da União (TCU). Um grupo de 13 parlamentares da oposição protocolou um recurso na corte de contas para impedir que todos os cartões antigos do Bolsa Família, ainda funcionando, sejam substituídos pelos do Auxílio Brasil com custo que pode chegar a R$ 324 milhões para 18 milhões de beneficiários.

No recurso ao TCU, os parlamentares alegam que os cartões antigos ainda estão funcionando e que a mudança com recursos públicos é eleitoreira e serve para impulsionar a imagem de Bolsonaro, candidato à reeleição.

O extinto programa Bolsa Família foi criado pelo governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), principal adversário de Bolsonaro na disputa. No ano passado, o presidente acabou com o benefício para colocar no lugar o Auxilio Brasil para ser a marca do governo na campanha deste ano.

Os parlamentares pedem uma medida cautelar do TCU para impedir esses gastos com novos cartões e que seja suspensa a substituição dos do Bolsa Família que estejam em perfeita capacidade operacional para os beneficiários. Como antecipou o Estadão, o Ministério da Cidadania pediu mais dinheiro para a troca. A proposta na época era rodar 10 milhões de cartões. A mudança é feita pela Caixa Econômica Federal, por meio da ação orçamentária “Agentes Financeiros da União”.

Fonte: MSN BR