Inclusão de dados sobre covid no SUS precisa melhorar, alerta Fiocruz

Uma nota técnica da Fiocruz, divulgada nesta quarta-feira, (15), alerta que é preciso melhorar a inclusão de dados sobre a vacinação contra a Covid-19 no Brasil, no Sistema de Informação da Vigilância Epidemiológica da Gripe, o Sivep Gripe, do Ministério da Saúde.

Segundo o documento, os dados precisam ser incluídos de forma correta e completa, o que é essencial para o monitoramento da pandemia no Brasil. O estudo destaca que há falhas no preenchimento desses dados pelas equipes de Saúde, tanto da rede pública quanto do setor privado.

No momento da hospitalização do paciente com Síndrome Respiratória Aguda Grave, as unidades devem informar se ele foi vacinado, a data da primeira e da segunda dose e a numeração dos lotes. De acordo com a Nota Técnica da Fundação, é grande a quantidade de registros de pacientes que concluíram a imunização, mas os dados não foram devidamente preenchidos.

Diego Xavier, especialista em Saúde Pública da Fiocruz – e um dos responsáveis pelo estudo – afirma que o uso de dados incompletos pode comprometer estudos e análises sobre a vacina contra a covid-19.

O pesquisador também aponta como prováveis causas para essas dificuldades no registro a sobrecarga dos profissionais de saúde pela pandemia, falta de treinamento e a ausência do comprovante de vacinação do usuário no momento da internação. 

Diego Xavier destaca que é fundamental o investimento em infraestrutura e treinamento para a melhoria da qualidade dessas informações. Para ele, o Brasil não investiu em sistema de informação para a saúde pública. 

Em estados como Amapá e Mato Grosso do Sul, por exemplo, o Sivep – Gripe registra que mais de 90% dos pacientes internados estavam vacinados. Porém, apenas 6% dos registros no Amapá e 21% em Mato Grosso do Sul trazem a data da primeira dose.

Ainda segundo o estudo da Fiocruz, situações similares se repetem nos lançamentos de dados da grande maioria dos estados.

Fonte: Rádio Agência Nacional