Manifestantes furam bloqueio e entram de carro na Esplanada

Por volta das 20h da segunda-feira (6), véspera dos atos do 7 de Setembro, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) furaram a barreira policial que bloqueva o acesso de veículos à Esplanada dos Ministérios, em Brasília, e pressionaram a Polícia Militar pela liberação total da via, que estava bloqueada desde o último domingo (5).

O secretário de Segurança Pública do DF, Júlio Danilo Souza Ferrreira, disse à reportagem que os bolsonaristas avançaram para a área restrita sem autorização. A PM tentou fazer um novo bloqueio próximo à Catedral Metropolitana, mas os veículos passaram desta segunda barreira por volta das 21h.

Às 20h30, a fila de carros era longa e começava a se formar no Eixo Rodoviário. Os carros seguiam enfileirados até as proximidades da Rodoviária do Plano Piloto e, depois, rumo à Praça dos Três Poderes. Segundo os manifestantes, a intenção seria fazer uma carreata pelo local, com caminhões e carros de som.

R7 flagou a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, no meio das manifestações, por volta das 20h55. Participam também vários pedestres, a maioria sem máscaras. Eles já estão montando barracas e improvisando um acampamento no canteiro central da Esplanada dos Ministérios. Os obstáculos colocados pela polícia na via estão sendo retirados por quem passa no local.

Às 21h30, alguns carros e caminhões desligaram os motores e estacionaram em plena pista principal da Esplanada ds Ministérios. As forças de segurança negociam desde esse horário com os manifestantes para que levem os ônibus para a Praça da Cidadania, próxima ao Teatro Nacional, e acampem no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade.

Muitos carros transitam com a placa “Supremo é o povo”, em crítica direta ao Supremo Tribunal Federal (STF). Os atos ignoraram completamente o esquema especial montado pelas forças de segurança pública do Distrito Federal para organizar os protestos.

Fonte: R7