Jogadores pediram para conversar com CBF sobre Copa América

Dois dias após a confirmação da Copa América no Brasil, Tite enfim emitiu uma opinião sobre a realização do torneio. Ou quase isso. O técnico da seleção brasileira não deu respostas claras nesta quinta-feira (3) e revelou que os jogadores pediram para conversar com a comissão técnica e o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Rogério Caboclo.

Ainda segundo Tite, os jogadores devem se manifestar publicamente só após os dois compromissos da equipe nas Eliminatórias da Copa 2022. A seleção brasileira enfrenta o Equador nesta sexta, no Beira-Rio, em Porto Alegre; e na terça, pega o Paraguai em Assunção.

“Eles [jogadores] têm uma opinião, externaram ao presidente [Rogério Caboclo], e vão externá-la ao público em um momento oportuno. Inclusive, isso tem a ver com a não estada do nosso capitão aqui nessa entrevista”, disse Tite, que também citou o capitão Casemiro.

AFP

“Não estou abrindo mão das respostas e estou colocando os fatos, com discernimento e sensatez que tenho. É muito importante a Copa América. Mas mais importante, é o nosso jogo amanhã. É jogarmos bem, porque vamos ser cobrados, inclusive com o nosso torcedor. Ele cobra nossa posição. Temos posição clara. Mas deixa a nossa cabeça voltada para o jogo de amanhã”, completou o treinador.

A Copa América teve a tabela divulgada nesta quinta. O torneio, de 10 de junho a 13 de julho, será dividido entre Brasília (que recebe a abertura), Cuiabá, Rio de Janeiro (com jogos no Nilton Santos e final no Maracanã) e Goiânia.

A Argentina deixou de ser sede da Copa América devido à piora da pandemia de covid-19 no país. No domingo, o ministro do Interior, Wado de Pedro, disse que organizar o torneio seria inviável, principalmente em Mendoza, Córdoba, Buenos Aires, Tucumán e Santa Fé. A Argentina já registrou 3,6 milhões de casos, com mais de 76 mil mortes.

Já a Colômbia abriu mão da competição ainda na semana passada. O país vive protestos populares nas últimas semanas. Mesmo as partidas da Copa Libertadores têm acontecido com dificuldades devido às manifestações.

Fonte: R7