Na estreia de Sylvinho, Corinthians perde pênalti e é derrotado pelo Atlético-GO

Pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, o Atlético-GO derrotou o Corinthians por 1 a 0, neste domingo, na Neo Química Arena. A partida marcou a estreia de Sylvinho como técnico do Timão e o retorno de Eduardo Barroca no comando do Dragão.

O único gol da partida foi marcado por Zé Roberto, no fim do primeiro tempo. Na segunda etapa, o time do Parque São Jorge teve a chance de empatar com um pênalti marcado a seu favor. Mateus Vital, no entanto, cobrou fraco e facilitou o trabalho de Fernando Miguel. O goleiro visitante foi o grande destaque do duelo, realizando pelo menos quatro grandes defesas.

Corinthians e Atlético-GO voltam a se enfrentar na quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), na Neo Química Arena. O próximo duelo, no entanto, será válido pela ida da terceira fase da Copa do Brasil. Já pelo Brasileirão, o Dragão recebe o São Paulo no sábado, às 19 horas, no Estádio Antônio Accioly, enquanto o Corinthians visita o América-MG no domingo, às 16 horas, no Independência.

O jogo – Mesmo jogando fora de casa, o Atlético-GO foi superior nos minutos iniciais, pressionando a saída de bola do Corinthians e roubando a bola no campo de ataque. Aos nove minutos, Marlon Freitas recebeu passe de letra de Zé Roberto e encontrou João Paulo nas costas da defesa alvinegra. O camisa 10 visitante até tocou na saída de Cássio e balançou a rede, mas o lance foi corretamente anulado por impedimento.

Aos poucos, o Timão se encontrou em campo e passou a ter as melhores oportunidades. Aos 27, Ramiro recebeu grande lançamento de Vital pela direita da área e bateu cruzado de primeira, exigindo grande defesa de Fernando Miguel.

Cinco minutos depois, Igor Cariús cortou outro cruzamento de Vital para Ramiro dentro da área, e a bola sobrou para Lucas Piton, que finalizou forte. Atento, Fernando Miguel interviu novamente.

No fim do primeiro tempo, o Atlético voltou a chegar ao ataque com perigo. Aos 40 minutos, Camacho errou passe no campo de defesa e entregou para João Paulo, que ajeitou para Ronald chegar batendo da entrada da área e mandar para fora. Já aos 44, Natanael avançou em velocidade pela direita e acionou Zé Roberto. Dentro da área, o atacante tabelou com João Paulo e abriu o placar.

Na segunda etapa, o Corinthians foi mais efetivo ao sufocar a saída da defesa do Dragão e pouco sofreu. Quase sempre com a bola no campo de ataque, os donos da casa tiveram sua melhor chance aos 15 minutos, quando Gustavo Mosquito recebeu pela direita, passou pela marcação e recebeu carrinho de Natanael dentro da área. O pênalti foi cobrado por Mateus Vital, que bateu fraco no canto direito de Fernando Miguel, que defendeu. O meia ainda ficou com o rebote, mas chutou sem força novamente e viu outra boa defesa do goleiro.

Apesar do pênalti desperdiçado, o Timão seguiu criando. Luan tentou duas vezes de fora da área. Enquanto a primeira finalização tirou tinta do travessão, a segunda parou em Fernando Miguel.

Já o Atlético chegou com Zé Roberto aos 28 minutos, após cruzamento de Natanael. O centroavante cabeceou forte, mas Cássio fez uma grande defesa antes do lance ser paralisado por impedimento.

No fim, o Atlético-GO se fechou e passou a apostar no nervosismo dos jogadores do Corinthians, que exageraram nas faltas e levaram muitos cartões amarelos. A última chance foi alvinegra. Aos 40 minutos, Jô recebeu lançamento de Mateus Vital e desviou de cabeça, tirando de Fernando Miguel, mas mandou para fora.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 0 X 1 ATLÉTICO-GO

Local: Neo Química Arena, em São Paulo (SP)
Data: 30 de maio de 2021, domingo
Horário: 18h15 horas (de Brasília)
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Frederico Soares Vilarinho (ambos de MG)
VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Cartões amarelos: Roni, Camacho, Ramiro, Araos e Luan (Corinthians); Willian Maranhão, Marlon Freitas e Nathan Silva (Atlético-GO)

GOL:
Atlético-GO: Zé Roberto, aos 44 minutos do 1ºT

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Raul, Gil e Lucas Piton; Roni (Araos), Camacho (Adson) e Ramiro; Gustavo Mosquito, Mateus Vital (Cantillo) e Luan (Jô).
Técnico: Sylvinho

ATLÉTICO-GO Fernando Miguel; Dudu, Nathan Silva, Éder e Igor Cariús; Willian Maranhão, Marlon Freitas, Ronald (Arnaldo) e João Paulo (Baralhas); Natanael e Zé Roberto (Lucão).
Técnico: Eduardo Barroca

Fonte: Gazeta Esportiva